Translate

sábado, 13 de novembro de 2010

Livros

Não sei se já comentei, mas uma de minhas maiores paixões é a leitura. Infelizmente este ano a falta de tempo me impediu de ler o quanto eu gostaria, mas mesmo assim, tive o privilégio de ler ótimos livros. Gostaria de compartilha-los!

O símbolo perdido - Dan Brown
Tive a oportunidade de ler outros livros de Brown, mas este rapidamente se tornou um de meus favoritos. É incrível como as histórias por ele narradas nos permitem adentrar em locais desconhecidos: ao término da leitura, eu senti como se acabasse de sair das ruas de Washington. Correndo, diga-se de passagem. Não sei se sou anormal, mas li este livro em menos de uma semana... Impossivel perder o ritmo e não acompanhar o professor Langdon em suas buscas e descobertas. Mas o grande trunfo deste livro é, sem dúvida, os recursos tecnológicos nele mostrados.

O monge e o executivo - James Hunter
Tempos atrás, um livro com este título não me seria muito atrativo. Mas graças a indicação do professor de Administração, Sr. Jonas Prado (leiam o livro dele!), resolvi comprá-lo e lê-lo. Garanto que nele existem histórias, frases e lições que podem mudar nossa forma de ver o mundo. Até então, eu jamais havia reparado o quão egoistas podemos ser quando, por exemplo, dizemos que uma foto coletiva ficou feia só porque não saimos como desejávamos.

Zona Morta - Stephen King
Sei que é um tanto vergonhoso admitir mas... este foi o primeiro livro que li do grnade Stephen King. Eu já conhecia a fama do escritor, mas sempre fui um pouco medrosa em relação a histórias de suspense. Quando vi este livro perdido sobre uma das prateleiras do Sebo, logo me recordei da série que assistia alguns anos atrás: "O vidente". Ela foi baseada no livro de King! E eu só descobri isso quando vi que o nome da personagem principal era o mesmo... John Smith. E para aqueles que são tão medrosos quanto eu, não é preciso ter pânico: as "cenas" não são apelativas. O terror de King é psicológico...

O morro dos ventos uivantes - Emily Jane Brontë
O segundo classico que li este ano foi um dos melhores romances que já li. Não costumo ser muito sensível, mas admitido que chorei horrores lendo esta história. Talvez porque estamos muito acostumados com novelas açucaradas e, quando nos deparamos com histórias de amor (o sentimento real, e não a palavra usada de forma tão arbitrária atualmente) ficamos encantados ao imaginar que, talvez, seja realmente possível que duas pessoas se amem de verdade.

1984 - George Orweel
Mais uma vez, é um pouco vergonhoso admitir que a essa altura de vida eu ainda não lera este clássico. A sociedade imaginada pelo autor já me era um pouco familiar, semelhante a que eu vira na obra de Aldous Huxley, "Admirável Mundo Novo". O melhor, em ambos os livros, é adentrar nesses diferentes mundos e se colocar nos corpos dos protagonistas, tentando entender suas ações e, principalmente, como conseguem - ou não - sobreviver diante de tantas privações de liberdade, desilusões e barreiras. A descrição dos autores garante que o leitor se sinta coagido, injustiçado e sufocado diante do sistema.

Estes foram os melhores livros que li este ano! Quando ler outros, farei novas postagens!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget